... ...
 
mdf x mdf saiba mais com a italínea

Constantemente temos nos deparado com dúvidas dos clientes a respeito do material utilizado na execução de móveis planejados.  Às vezes por falta de informação, outras por desconhecimento total do assunto, e muitas vezes por preconceito de um material em detrimento do outro.

MDF ou MDP - como escolher a chapa de madeira:

 

No momento de se decidir pela compra de um móvel ou fazer seu armário de cozinha ou dormitório, por exemplo, a principal certeza que se tem é que a chapa de madeira ideal é o MDF, nunca o aglomerado, certo? Errado. Os tempos mudaram e a tecnologia evoluiu.

 

Um exemplo dessa evolução é o MDP – abreviação de Medium Density Particleboard ou Painel de Partículas de Média Densidade – que conseguiu unir a qualidade do MDF (Medium Density Fiberboard, ou Fibra de Média Densidade) com o baixo custo do antigo aglomerado. Além disso, o MDP é um produto ecologicamente correto, que não utiliza madeiras da Amazônia ou da Mata Atlântica para a sua fabricação, mas sim madeiras provenientes de florestas plantadas de forma ecologicamente sustentável.

 

Os dois produtos têm hoje basicamente o mesmo processo de fabricação.

 

O MDF é produzido a partir da transformação das toras de madeira em fibras que, misturadas a resinas e prensadas em prensa contínua, se transformam em chapas que podem ou não saír revestidas da linha de produção. Seu uso é mais recomendado para trabalhos em baixo relevo em portas, por exemplo.

 

Diferenças entre MDF x MDP

Já o MDP é produzido a partir da transformação de toras de madeira em partículas, que são aglutinadas e entrelaçadas com resinas especiais de última geração, que garantem maior estabilidade dimensional do painel e grande resistência à flexão, com a vantagem de ter um aproveitamento maior da matéria-prima do que o MDF, o que permite uma redução no seu custo. É especialmente indicado para a produção de móveis residenciais e comerciais de linhas retas, com formas orgânicas, que não exijam usinagens em baixo relevo, entalhes ou cantos arredondados. Suas principais aplicações são para portas retas, laterais de móveis, prateleiras, divisórias, tampos retos, tampos pós-formados, base superior e inferior, além de frentes e laterais de gaveta.